Dilma não deve ser tratada como vítima.

A, agora oficial, ex-presidente da república teve durante seus dois governos, várias falhas causadas por falta de diálogo.

A, agora oficial, ex-presidente da república teve durante seus dois governos, várias falhas causadas por falta de diálogo.

O governo da petista, embora com forte apoio popular, não teve sua reeleição bem recebida na Câmara dos Deputados e no Senado. Dilma teve grandes dificuldades para aprovar seus últimos projetos, vários pedidos negados e infinitas objeções dos senadores e deputados. Nunca um presidente foi tão fortemente hostilizado em sua própria casa, Dilma perdeu seus aliados, sua base governista, a capacidade de diálogo e a possibilidade de aprovar novos projetos.
Essa manobra política conhecida como Impeachment é para Dilma Rouseff um ‘tiro de misericórdia’ para que o governo da presidente não seja ainda mais desastroso. Ontem no Senado durante os discursos pró e contra o processo de admissibilidade, notei que os Senadores não tinham coerência em seus discursos. Ver Renan Calheiros presidindo a sessão que definia se Dilma Rouseff errou em sua gestão dá à sessão um tom de sarcasmo. É incoerente e ilegítimo talvez. Mas uma coisa é inegável, até o mais vermelho do Petista precisa admitir que Dilma cometeu erros, que posso separar aqui mesmo nesse artigo rápido em três pontos:
  • Econômico;
  • Administrativo e
  • Político
ADMINISTRATIVO
Assim como qualquer outro presidente, ela cometeu erros sim. E digo mais, esses erros de Dilma Rouseff seriam perdoados facilmente se uma bancada considerável ainda apoiasse o Partido dos Trabalhadores como nos vermelhos anos do governo Lula, mas um agravante se tornou o fator crucial para o afastamento da ex-presidente: a falta de diálogo.
Por ser mulher ou pela sua fama de durona, Dilma nunca ‘passou a mão’ nem em seus aliados. Suas habilidades técnicas e formais não foram o suficiente para se manter no poder, faltou maleabilidade, faltou molejo. Faltou à ela jogo de cintura. 
ECONÔMICOS
Superemos pois o argumento das pedalas. Chega! Vamos falar de fatos. Dilma convulsionou a economia antes de sua reeleição. Mas, esse fato veio antes mesmo de seu governo. Acreditem vocês ou não, foi Lula quem mexeu e remexeu para que o país  aumentasse seu PIB antes do fim de seu mandato, isso para criar um “surto temporário de felicidade” em prol da candidata à sua sucessão. Essa avaliação é creditada à João Luiz Mascolo, professor de economia do MBA do Insper, o então presidente adotou uma série de medidas de estímulo, levando o PIB (Produto Interno Bruto) a crescer 7,5%, índice comparável ao da China, em 2010. O que vem depois, uma derrocada sem precedentes.
A receita do Fracasso:
O país não aguentou manter o PIB nesse nível, os investimentos externos secaram, o apoio no congresso acabou e entramos na maior crise político-econômica da história.
POLÍTICO
Infidelidade. É o que resume esse governo de Dilma Rouseff. Foi traída por parceiros, aliados e até mesmo pela oposição que vezes a apoiava. Até mesmo quem disse que votaria contra seu processo de Impeachment votou a favor em rede nacional. Dilma não soube nomear pessoas confiáveis, diga-se pelo seu próprio vice, que vez ou outra mostrava as suas intenções em notas, cartas, posts e áudios de Whatsapp (sic).
Por fim, eu pessoalmente declaro que apoio o fim do governo Dilma. Não por não apoiá-la, mas por não suportar mais o escárnio que sofre essa presidenta eleita pelo voto de milhões de brasileiros . Querem destituir o seu governo de qualquer maneira, desde sua reeleição. Eu apoio esse Impeachment para que agora Dilma Rouseff se veja como oposição e se defenda livremente. Agora é a vez do Partido dos Trabalhadores voltar à sua origem e novamente começar a fazer o que fazia bem no começo: Lutar de verdade pelos direitos do brasil.

O Marketing Ímpar

Significado de Ímpar

s.m. O número que não pode ser dividido por dois: três é um número ímpar.
adj. Diz-se do número que não pode ser divido por dois: número ímpar.
Figurado. Incomparável; que não possui outro semelhante: um ator ímpar na dramaturgia brasileira.
Único; sem par: órgãos ímpares.
(Etm. do latim: impar.aris)

Fonte: http://www.dicio.com.br/

Bem, vou apresentar para vocês um pensamento – meu – que comecei a desenvolver agora e, logicamente por isso, tenho certa que vou mudar ou acrescentar conceitos sobre minha teoria.  Trabalho em uma empresa em Uberlândia que tem um forte foco em produção de conteúdo para marketing digital. Até aí tudo bem, certo? Estamos no caminho correto, divulgando e produzindo para a Web em Minas Gerais. Mas, que poderia dar errado? A resposta é bem curta: TUDO! Afinal, o Marketing não mudou,  e as regras dele continuam sendo tão aplicáveis hoje como a anos atrás em sua criação e conceitualização. Mas o que acontece é que com o passar do tempo, o Marketing colaborou para a transformação do consumidor em todos seus parâmetros. Ou seja, o Marketing proporcionou uma evolução de  conceitos e de como identificar  exatamente a necessidade do cliente através de ferramentas que com o passar do tempo, no caso hoje, fizessem com que o cliente fosse imune a esse Marketing de Massa . Isso significa que hoje, a massa apresenta perfis de comportamento que muitas vezes não variam na segmentação do mercado, mas variam no comportamento do indivíduo.

E é por isso, que nesses últimos dias eu venho pensando sempre em como trabalhar com esse indivíduo de maneira que a minha agência ou outras empresas que precisem atingir esse indivíduo consiga produzir um Marketing Direto sem se tornar ineficiente e demorado.  Nessa mesma sentença que elaborei o conceito de  Marketing Ímpar.

Um bom profissional de Marketing, precisa saber que a partir de agora o público alvo não pode mais ser tratado como um montante. Devemos considerar cada singularidade no consumidor para transformar em algo positivo essa rejeição que o Marketing de Massa possa produzir.

O MARKETING ÍMPAR

Conceito:

Consiste em uma estratégia concentrada de marketing direto, onde o indivíduo é inserido como parte do processo que tende a se tornar um sistema de Marketing Up-selling.

 Aplicação:

Logicamente, o Marketing Ímpar precisa e demanda mais tempo ou ferramentas mais exatas do profissional de Marketing. Um Big Data eficiente coopera significadamente nesse processo. É preciso identificar primeiramente quem é o público de massa, segmentar seu público alvo. Em cima desse alvo, determinar quais as variáveis determinarão os seus indivíduos ímpares que vão ser insensíveis ao conteúdo de marketing produzido, à estratégia que o Big Data  vai oferecer e principalmente às ações e campanhas que o profissional de marketing irá produzir. É muitíssimo importante atingir o Indivíduo Ìmpar  pois é ele quem vai provar a veracidade do seu Big Data e é ele quem pode te dar o feedback mais integral sobre o conteúdo de sua campanha ou processo de marketing. O Indivíduo Ímpar  é tão insensível que pelo fato de ser  sido atingido por sua estratégia de marketing ele tem grandes possibilidades de estar totalmente aberto para o processo de Up-seeling. Ou seja, com essa nova estratégia advinda do Big Data e com a produção de um conteúdo relevante o Indivíduo Ímpar, ele se tornou uma grande cliente em potencial para ter seu poder de compra totalmente explorado.

Bem, essa é a ideia inicial sobre o conceito. É claro que esses conceitos e aplicações vão variar em cada case. E claro também que vou compartilhar aqui no blog alguma novidade sobre o conceito do Marketing Ímpar.

Obrigado pela leitura, segue o blog e me acompanhe nas redes sociais. Em breve, tenho projeto de abrir um canal no Youtube e profissionalizar esse blog aqui também . Mas, tudo em seu tempo, não é mesmo?

Um abraço, e até a próxima.